A rua mais pequena de Madrid

esta2

Desde que cheguei a Madrid passei várias vezes por aqui mas nunca me apercebi que era efectivamente uma rua… Sempre pensei que fosse parte de alguma das outras ruas que estão “em frente” mas não.
Este espaço de cerca de 20 metros e com 2 números é por si só uma rua: a Calle de Rompelanzas, a mais pequena de toda a cidade!

Continuar a ler

Calle del Arenal

calle arenal

Continuando com o Roteiro Express, deixamos a Porta do Sol e percorremos a Calle del Arenal que nos levará até ao próximo ponto, a Ópera. A Calle del Arenal (Calle Arenal ou simplesmente Arenal, como é conhecida pelos habitantes da cidade), é uma rua pedonal e uma das artérias mais importantes do centro da cidade, caracterizada pelas suas lojas, pela igreja de San Ginés e duas das mais famosas discotecas, a Joy Eslava e o Palacio de Gaviria.

Continuar a ler

A origem da palavra ‘gilipollas’!

Travesia de Gil Imon

Todos sabemos que quando vamos viver para um país diferente ou começamos a estudar um idioma estrangeiro, a primeira coisa que aprendemos são os palavrões! E de certeza que já conheceram alguém de um outro país e lhe perguntaram “Como se diz (inserir palavrão aqui) na tua língua?”. Continuar a ler

Templo de Debod

Pano_0061

Nem todas as pessoas que vêm a Madrid passam pelo Templo de Debod. Por estar um pouco mais afastado da rota turística, muitas vezes é deixado de fora. Talvez por preguiça, talvez por desconhecimento, ou se calhar porque – como diz a minha tia – “para quem já foi ao Egipto, isto não é nada…”.

Qualquer uma destas razões é válida, se bem que eu acho uma tontería não visitar este pedaço de história tão importante. E é por esse motivo que o incluo sempre no meu Roteiro Turístico de Madrid! Continuar a ler

Tapas 2: A saga continua!

No último post falei sobre as lendas que explicam a origem das tapas, mas tinha muitas mais coisas na cabeça acerca deste tema para vos contar!

As tapas misturam o conceito de comer com o de socializar e o acto de sair para comer tapas deu origem a diversos verbos, que variam consoante a zona de Espanha: Tapear, ir de tapas, salir de poteo, potear. Continuar a ler

A origem das famosas tapas espanholas

Podemos até nem gostar do caracter dos espanhóis, achar que os catalães são mais simpáticos que os madrilenos, que os andaluzes têm um sotaque estranho ou que os galegos falam um português “mal falado”, mas há uma coisa da qual todos gostamos e até temos um pouco de inveja… As tapas!

Continuar a ler

Andén Cero

P1050363

Nos últimos meses tenho tentado passar de parecer uma mulher madura de 40 anos cuja vida é trabalho-casa-trabalho, a parecer a jovem de (quase) 26 anos que sou! Portanto decidi começar a ir trabalhar mais cedo para poder sair mais cedo da empresa e ter mais tempo durante a tarde para mim! E não é que está a resultar?

Continuar a ler

Parabéns para mim!

Madrid-de-noche

Estou de Parabéns!

Ontem completei o meu primeiro ano aqui em Madrid. Olhando de fora, foi um ano cheio de novas experiências, novos desafios (muitos deles superados com êxito) e no final até foi um ano porreiro! 🙂
All in all não me posso queixar muito: passei de um trabalho que não gostava em Portugal a trabalhar na minha área e no estrangeiro (algo que sempre quis fazer!).

Continuar a ler

Porta do Sol

P1050267___O meu Roteiro Express começa normalmente na Porta do Sol, a mais cêntrica praça madrilena e ponto de passagem obrigatório tanto para turistas como para locais.
É aqui que se podem encontrar alguns dos mais famosos símbolos de Madrid, como a estátua do Urso e o Medronho, a placa do Quilómetro 0, o placard luminoso do Tio Pepe e a Real Casa de Correos, já para não falar das dezenas de SpongeBobs, Barts e Mickeys que andam por ali às voltas a tentar impingir balões foleiros às criancinhas e aos paizinhos mais distraídos!

Continuar a ler

101 coisas para fazer em Madrid antes de morrer

Há uns meses atrás, quando ainda deambulava pelo mundo dos blogs de viagens sem ter o meu cantinho, encontrei num blog (Viviendo Madrid) uma lista entitulada “101 cosas que hacer en Madrid antes de morir”. Hoje passei por ela outra vez e decidi traduzi-la. Pode ser que vos dê (ainda) mais vontade de conhecer a cidade e de ‘checkar’ o maior número possível de tópicos!
Passo-vos a versão traduzida e um link para o PDF todo catita que eles disponibilizam no blog!

Continuar a ler